MERCADO FINANCEIRO

Faustino Vicente *

           Quando auditor bancário, aprendemos que o maior “palavrão” para o mercado financeiro é a incerteza, paradoxalmente, a única certeza admitida pelo frio e calculista mundo dos negócios.
           Na crise uns choram, outros...vendem lenços.
           O espetacular avanço tecnológico e as incríveis descobertas científicas, ocorridas nas últimas décadas, transformaram a economia numa autêntica partida de xadrez – movimenta-se uma única peça e mexe-se no jogo todo.
           “Para ter um negócio de sucesso, alguém, algum dia, teve que tomar uma atitude de coragem.” Peter Drucker (1909-2005)
           Melhorar a qualidade de produtos e de serviços, aumentar a produtividade – fazer cada vez mais e melhor com cada ver menos - e reduzir os custos operacionais são essências para o sucesso continuado das empresas de todos os portes e segmentos.
           A elevada carga tributaria do Brasil e a baixa qualidade dos nossos serviços públicos, há exceções, comprovam que a classe política não segue essa metodologia.
           Investimentos em infraestrutura e em segurança são indispensáveis para atrair turistas estrangeiros e aumentar as nossas divisas.
           A Espanha, terra do meu saudoso pai, com 11,1% lidera o ranking mundial do turismo no PIB dos países.
           A nossa cultura popular tem no carnaval e no futebol, sua “comissão de frente”, conhecida e reconhecida internacionalmente.
           A criatividade, marca registrada do carnavalesco, deve ser prioridade zero na descoberta de oportunidades de negócios que o carnaval desencadeia nos mais diversos segmentos empresariais.
           Do artesanato à alta tecnologia e das multinacionais às pequenas empresas, o fator econômico se faz presente, por incrível que pareça, até no mundo espiritual.
           As igrejas aproveitam os quatro dias de folia para a realização de turismo religioso e eventos de estudo sobre os livros sagrados.
           O modelo de gestão participativa das escolas de samba, representa um verdadeiro “MBA Tupiniquim”, que pode servir de exemplo para organizações de todos os portes e segmentos. Da criação do samba-enredo à transpiração dos passistas na Avenida, o carnaval oferece um “mundo” de oportunidades de negócios para quem tem capacitação científica e técnica e competências ecléticas.
           “O carnaval brasileiro é a maior ópera de rua do mundo.” Essa frase o genial Joãosinho Trinta “deixou” no Seminário sobre Criatividade e Motivação – quando, pela única vez em sua vida ele pisou na Terra da Uva. Como Presidente da Associação Anhanguera de Controle da Qualidade (AACQ-Campinas), tivemos a feliz ideia de convidá-lo.


* Faustino Vicente - Consultor de empresas e de órgãos públicos, professor e advogado – e-mail: faustino.vicente@uol.com.br - Jundiaí (Terra da Uva) SP

VOLTAR